segunda-feira, 3 de outubro de 2011

Poema de vontades








Quero desvelar as palavras ocultas
sob a pele do efêmero
e urdir a trama de um poema.
Quero dar vida a pensamentos
gestados diuturnamente
em silêncio.
Quero avizinhar-me e, quem sabe,
desvendar os mistérios
desta outra que, discreta,
vive cá dentro de mim.

Shirley Carreira

Um comentário:

  1. Querer... Estabelecer diálogos entre todos os lados do "ser"...
    Mto bom...

    ResponderExcluir